Eu queria poder te dar aquilo que você está procurando, mas não sei o que é. Há uma parte de você que se mantém fechada para todo mundo, inclusive para mim. É como se você não estivesse de verdade comigo. Tem outra pessoa no seu pensamento.
Diário de Uma Paixão. (via romantizar)

(Fonte: desalojado)

21.118 notas

Uma casinha bonita. Um emprego que eu adore. Uma pessoa que me entenda. Um par de pés pra me guiar. E um de braços pra dias frios. Um chão pra quando meu mundo desabar. Um colo eterno de mãe. Um lugar pra voltar. Outro pra ficar pra sempre.
Tati Bernardi.  (via capuccin0)

(Fonte: doceorgulho)

123.949 notas

Sinto falta dele me pegando, de surpresa, como uma qualquer que conheceu na rua. Não sou muito romântica, dessas de jantar à luz de vela e toda essa parafernália. Por mim, a gente pula para a cena de sexo. Ele diz que eu tenho muita testosterona, às vezes brinca de me pedir emprestado. Ele acha que a gente não precisa fazer todos os dias. Uma vez ele veio com um papo freudiano ridículo de que os homens intelectualizados precisam de novidades, por isso sentem menos tesão. Mandei ele se foder, mas o palhaço disse que estava sem vontade. Pode?
Gabito Nunes  (via retalios)

(Fonte: convalescida)

636 notas

Um dia você vai se lembrar de mim. Os números da sua agenda passarão claramente na sua frente e você não terá nenhum para discar. Talvez, até tente o meu, mas até lá posso não querer mais te atender ou talvez nem seja mais meu aquele número. Você vai tentar chamar alguém, mas não vai haver ninguém pra sair correndo e te dar um abraço, nem te colocar no colo ou acariciar seus cabelos até que o mundo pare de girar. Nessa fração de segundo, quando seus pés perderem o chão, você vai lembrar do meu carinho e do meu sorriso infantil. Virão súbitas memórias gostosas dos meus beijos e abraços, da minha preocupação quando você saía e esquecia de pegar a blusa de frio… E só terá uma música repetindo no seu rádio: a nossa doce sinfonia. Em um novo momento você vai sentir um aperto no peito, uma pausa na respiração, e vai torcer bem forte para ter o nosso mundinho de volta, mundinho difícil, mas cheio de amor e carinho. Vai ouvir a chuva cair e vai sentir um imenso vazio por não ter um grande amor pra compartilhar esse momento. Não terá alguém para brincar de se jogar na grama nos dias ensolarados, nem para admirar o pôr-do-sol sobre a ponte da pequena cidade. Talvez, nem consiga mais sentir o frescor do vento. O nome disso é saudade, aquilo que eu tinha tanto e te falava sempre. E quando você finalmente bater na minha porta, ela estará trancada, ou se aberta, mostrará uma casa vazia. Seus olhos te ensinarão o que são lágrimas, aquelas que eu te disse que ardiam tanto. E você vai lembrar dos carinhos nas costas pra você dormir, dos paninhos quentes pra aliviar sua dor de madrugada, da minha inocência que ria de tudo que você falava, do meu jeito bobo, do meu jeito de tentar te fazer feliz… O nome do enjoo que você vai sentir é arrependimento, e a falta de fome será a tristeza, a mesma que eu senti por tanto tempo. Um dia você irá se deitar, e quando olhar para o teto do quarto escuro, vai se lembrar que as estrelas poderiam estar lá, para iluminar todas as suas noites frias. Mas tudo o que você verá é a escuridão. Então quando os dias passarem e eu não te ligar, quando nada de bom te acontecer e ninguém te olhar com os meus olhos encantados… você encontrará a solidão. E você vai ver que diante de tudo isso, alguns dos meus defeitos poderiam ter sido perdoáveis. A partir daí, o que acontecerá chama-se surpresa. E provavelmente o remédio para todas essas sensações… é o tal do tempo em que você tanto falava!
Autor Desconhecido  (via promessasvazias)

55.097 notas

allaboutsignos:

Como conquistar:

O signo de Capricórnio é um signo que pede seriedade e que pede paciência para ser conquistado. Capricornianos agem devagar, com cautela, sempre esperando o momento certo. Agindo com paciência, você terá uma pessoa extremamente fiel, mas vá devagar: não tente abusar da sexualidade com Capricórnio logo de cara, pois eles demoram para se entregar por inteiro.

3 notas

Tá vendo a felicidade ali na frente? Não, você não tá vendo, porque tem uma montanha de dor na frente. Continue andando. Você vai subir, vai sentir frio lá em cima, cansaço. Vai querer desistir, mas não vai desistir, porque você é forte e porque depois do topo a montanha começa a diminuir e o único jeito de deixá-la pra trás é continuar andando. Você vai ser feliz. Tá vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto de agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que tô falando a verdade. Eu não minto. Vai passar.
Caio Fernando Abreu.  (via romantizar)

(Fonte: desafagos)

24.038 notas

Porque você sendo a pessoa que mais me irrita, é a que mais me acalma, me cuida e me quer bem.
Ele é totalmente o Oposto de mim.  (via promessasvazias)

23.076 notas

E mais uma vez você fugiu. Por insegurança ou nervosismo. Ou simplesmente pelo fato de que você não conseguia lidar com qualquer coisa que se mexa. Não importa o motivo, isso não muda o que aconteceu comigo após sua partida. E se a sua mente veio drogas, bebidas e sexo com desconhecidos, você está ridiculamente certo. Eu, que sempre olhava para todos os lados antes de atravessar a rua, cai de joelhos na desgraça. Literalmente. Não vem ao caso em como cometi todas essas infelicidades, o que realmente importa é que meus fios loiros já não brilham com tanta intensidade. Aliás, eles estão cobertos de tinta azul celestial. Ou esse é o nome do drink que eu costumo pedir no bar que fica oito ruas após a minha? Minha mente anda confusa demais para encontrar a resposta. Acho que faz parte da nova vida. As dúvidas. Começou quando eu me perguntei por quê você foi embora, até que outras questões foram se juntando, formando essa bola que pesa na minha cabeça. Talvez a ressaca também seja culpada por esse peso. Não me olhe feio, eu sabia me cuidar até você aparecer e tomar essa responsabilidade para si. E então fugir. E cometer esse clico vicioso de ir e voltar. Sabe, as bebidas e os sexos me afastaram de você por um tempo considerável. Mas no final de ambos eu me pegava pronunciando seu nome. Aos berros ou aos sussurros. E as drogas? Bom, eram meros alucinógenos. Todos faziam eu ver cenas que já estampavam minha mente: nossas lembranças. Mesmo assim eu abusei desses elementos por um bom período. Todas as vezes que eu segurava um copo com um líquido colorido, todas as vezes que eu colocava um cigarro na boca, todas as vezes que eu despia um corpo, eu sabia no que iria acabar. Em um choro compulsivo, daqueles que vem do fundo da garganta e implora pra sair. Lágrimas que parecem ter origem no coração. Entretanto, eu insisti nesses atos porque eu acreditava que uma hora você ia me ver no meio da multidão e finalmente iria me resgatar. Eu só não sabia o que tinha acontecido com você após sua partida. Nunca chegaria a imaginar que seria a última. Apesar de todas as feridas que foram abertas no meu coração pelas suas idas, sempre houve a volta. Sempre, até alguns dias atrás. Por que você deixou seu carro bater naquele maldito caminhão? Eu sei que depois daquela discussão eu devia ter te abraçado, pedido pra você ficar com um beijo, eu sei que você não iria resistir. Mas também não precisava perder a direção e se chocar contra um veículo milhares de vezes mais pesado que você. Foi aí que todas as distrações pararam de funcionar, quando eu tardiamente recebi a notícia. Tarde demais para uma despedida, no tempo suficiente para dizer um adeus. Vê-lo dando seus últimos suspiros em uma cama de hospital despedaçou o resto do meu coração. Mas eu sorrio lembrando do seu esforço para me dizer: “Pense pelo lado positivo, pelo menos não iremos mais brigar”, com o intuito de melhorar a situação. Mal sabia que exatamente um ano depois o que eu mais queria era estar brigando com você. Assim eu teria o prazer que nenhum cigarro, copo ou orgasmo pode trazer: escutar sua voz.
Um ano. Cinquenta e oito cartas. Nenhuma resposta.   (via desvaneia)

(Fonte: portentos)

329 notas